domingo, 9 de dezembro de 2007

Poema - 15


OBSESSÃO

Dentro de mim canta intenso

Um cantar que não é meu.

Cantar que ficou suspenso

Cantar que já se perdeu.


Onde teria eu ouvido

Essa voz cantar assim?

- Já lhe perdi o sentido,

Cantar que passa, perdido,

Que não é meu, estando em mim.


Depois, sonâmbulo, sonho

Um sonho lento, tristonho,

De nuvens a esfiapar.

E novamente, no sonho,

Volta de novo o cantar.


Sobre um lago onde, em sossego,

As águas olham o Céu,

Roça a asa de um morcego…

E ao longe o cantar morreu…


Onde teria eu ouvido

Essa voz cantar assim?

- Já lhe perdi o sentido,

E esse cenário partido,

Volta a voltar repetido,

E o cantar recanta em mim…

FRANCISCO BUGALHO

7 comentários:

Sofy disse...

ola jo

gostei muito do teu comentario es muito simpatico.
fico contente por teres gostado dos meus dois blogs ;-)

volta sempre

vou linkar o teu blog no meu espero k nao te importes

um beijinho amigo ;-)

Taty Ferreira disse...

Oi meu amigo td bem?

Qto tempo hein...

Finalmente estou de volta, vim aqui agradecer td carinho que teve comigo, mto obrigada!

E qta coisa que eu perdi aqui hein rs...

Vou ler td! =D

Bom domingo e boa semana!

Bjos

Anónimo disse...

obrigado pelas tuas visitas...bom domingo...beijinhos...muitos...Arco-íris...(Marta)

Sofia disse...

Jos, belo poema. Sempre a "postar" poemas lindos... continua! bjs e boa semana!

Blueshell disse...

Não conhecia Obrigada pela partilha!BShell

Catarina, disse...

Eu ando é obsecada pela segunda feria que nao chega =(


bj*

Cati disse...

Gostei... muito!

Beijo!