terça-feira, 20 de novembro de 2007

Furacão "SIDR" arrasa Sul do BANGLADESH.

Socorro ainda não chegou às zonas mais afectadas pela tragédia

O número de vítimas do furacão "Sidr" no Bangladesh subiu ontem (dia 19) para 2.500 pessoas, mais do dobro do número sábado anunciado; mas previsões do Crescente Vermelho e do Gabinete de gestão de catástrofes (Sr. Massoud Siddiki) é de que poderá haver 5.000 a 10.000 mortos dados os cadáveres espalhados e submersos pelo lodo e terras assim como escombros das frágeis casas (ver foto) existentes na costa e nas várias ilhas.

O "Sidr" devastou quinta-feira (dia15) à noite o Sul do país. Calcula-se em cerca de 7 milhões o número de desabrigados que terão que refazer toda uma vida perdida e destruida. O Papa Bento XVI já apelou à "solidariedade" para que se possa fazer frente às imediatas necessidades do Bangladesh.

Até agora os mortos encontrados têm sido enterrados "nus", já que não há tempo a perder por causa de epidemias.

O furacão "Sidr" foi o pior desastre natural dos últimos 100 anos em Bangladesh. Destruiu milhares de hectares de plantações e árvores, arrasou os cabos elétricos e destruiu as precárias casinholas de latão e bambu, que são os lares de milhões de habitantes existentes.

O exército e as equipas de socorro têm tido muitas dificuldades em chegar às zonas atingidas, onde a maior parte das aldeias foram devastadas por ventos que atingiram os 240 kms/hora, numa frente de 500 kms.

Mais uma tragédia.

in 24horas e net

4 comentários:

Oliver Pickwick disse...

Aprecio as pessoas que realmente preocupam-se com o bem-estar coletivo, Joseph. Como você, por exemplo, que chegou até a criar este blog para poder expressar melhor esse sentimento. Tem até piadas de bolso, talvez para minimizar as mazelas, ante uma sociedade cada vez mais insensível, e autoridades se aprimorando na arte da incompetência.
Continue este bom trabalho!

Entre linhas... disse...

Já não bastava a pobreza total em que eese povo vivia,e serem devastados por conseqyentes tragédias,que bonito o teu gesto humanitário.
Bjs Zita

Je Vois la Vie en Vert disse...

Bonjour Joseph !

Esta catastrofe quase ficou esquecida pela comunicação social francesa passando a ser mais importante saber que um sheik comprou um Airbus 380 só para as suas viagens pessoais ! Sem comentário...
Um abraço verdinho de esperança que este país tão longíquo receba a ajuda que tanto merece

elvira carvalho disse...

Vi as imagens através da TV. O Bangladesh ja é uma nação em que a maioria do seu povo vive em estado de miséria, e esta desgraça veio agravar mais ainda a triste vida daquela gente.
Um abraço