terça-feira, 25 de novembro de 2008

O que foi o 25 de Novembro de 1975 ?



RAMALHO EANES, JAIME NEVES E VASCO LOURENÇO

O actual figurino político português ficou definido com o 25 de Novembro de 1975. Ano e meio após o 25 de Abril, que derrubou o regime salazarista, novo confronto militar derrotava as facções ideológico-militares que preconizavam o poder popular e fazia vigorar os princípios da democracia representativa. Numa leitura simplista, as teses da extrema-esquerda (e, também, do PCP) não resistiam ao sistema defendido por PS, PSD e CDS.

No campo militar, as forças lideradas por Vasco Lourenço, que estava no Palácio de Belém com o então Presidente da República, Costa Gomes, e por Ramalho Eanes, que chefiava as operações no Regimento de Comandos da Amadora em conjunto com Jaime Neves, batiam as unidades militares que responderiam, entre outros, às ordens de Otelo ou de oficiais comunistas - sobretudo porque tinham um plano e uma cadeia de comando, já que, à partida, o potencial bélico da chamada esquerda militar era superior.

O episódio simbólico da mudança na correlação de forças, nesse período que durou de 24 a 28 de Novembro, é quase anedótico. No dia 25, o (então) capitão Duran Clemente - segundo-comandante da Escola Prática de Administração Militar, que tinha ocupado a RTP - falava em directo na televisão, explicando as teses da facção mais esquerdista. De súbito, começa a dizer que lhe estão a fazer sinais, pois parece que há problemas técnicos, anunciando que voltará ao ar quando tudo estiver resolvido. Entretanto, a imagem do oficial fardado é substituída pela de Danny Kaye, no filme
O Bobo da Corte.

DN-fernando madail/Net/joseph

3 comentários:

Andreia do Flautim disse...

Olá!

Sim, o flautim é mais pequeno que a flauta e tem outra cor, pois o meu é feito de madeira. E claro, tem um som mais agudo!

Amanhã já publico fotos com o flautim!

Manuela disse...

Amigo venho convidá-lo a participar na minha inauguração do meu blog sobre o Natal, apareça e leve um presente pode levar o que mais gostar.
Beijinhos
Manuela

cõllybry disse...

Olá...Gostei de lá o ver...

Gostei de avivar a memoria neste belo post...

Doce beijo, amigo