sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

AMARO DA COSTA E SÁ CARNEIRO foram "mortos" há 29 anos.



AMARO DA COSTA e SÁ CARNEIRO


Imagem "avião" em Camarate









O "CRIME" ou "ACIDENTE" (?) DE CAMARATE foi a 4.12.1980

----------------------
Em 28.11.2006,
para Ricardo Sá Fernandes, várias foram as instituições que falharam, impedindo que Camarate chegasse à barra do tribunal.

"Falharam várias instituições, mas a principal foi o Ministério Público. O então procurador-geral da República Cunha Rodrigues equivocou-se por razões de Estado e agiu contra os interesses desse mesmo Estado. É o grande responsável", afirmou ainda o advogado das famílias das vítimas de Camarate.


A queda de uma aeronave Cessna no bairro de Camarate, a 4 de Dezembro de 1980, provocou a morte do então primeiro- ministro Francisco Sá Carneiro, da sua mulher, Snu Abecassis, do ministro da Defesa Adelino Amaro da Costa e sua mulher Manuela, de António Patrício Gouveia, e dos pilotos Jorge Albuquerque e Alfredo Sousa, para além do dono da casa onde a aeronave caiu.

José Esteves, antigo segurança do CDS, assume agora que foi o autor de uma bomba incendiária que alegadamente provocou a queda do avião, mas que o seu plano era apenas pregar um "susto" ao general Soares Carneiro, candidato pela Aliança Democrática à Presidência da República, e que o seu engenho foi alterado por forma a provocar a morte dos passageiros do Cessna.

O avião Cessna, já a arder e deixando um rasto de detritos, acaba por embater em cabos de alta tensão, junto ao bairro das Fontainhas, e, depois de perder velocidade, despenha-se em Camarate, perto de Lisboa.

Para tentar compreender este CRIME, conforme diz Ricardo Sá Fernandes no seu livro O CRIME DE CAMARATE, convém ler também 2 livros muito importantes de AUGUSTO CID, intitulados CAMARATE e CAMARATE (COMO, PORQUÊ E QUEM).


Quem se pretendia "matar" neste CRIME(?) :

Tudo leva a crer que seria o Ministro da Defesa AMARO DA COSTA, porque:

"O FUNDO EXTRAORDINÁRIO DE DEFESA E VALORIZAÇÃO DO ULTRAMAR" foi uma criação do regime Salazarista. Destinava-se a movimentar verbas avultadas, em operações secretas ou discretas, nas antigas colónias, fora do controlo orçamental. Seis anos depois do golpe militar de 25 de Abril de 1974, ainda funcionava, sendo, alegadamente, uma das fontes de financiamento dos Serviços de Informação Militar. Nessa fase, as Forças Armadas ainda não estavam subordinadas ao poder civil. Por isso, a iniciativa do Ministro da Defesa , ADELINO AMARO DA COSTA, de investigar o referido FUNDO, foi, segundo Freitas do Amaral, ""muito mal recebida nos meios militares e pode eventualmente estar na origem, de qualquer forma, directa ou indirectamente, do acidente (?) de CAMARATE"",".

Um dos vários buracos negros da investigação sobre Camarate é o papel eventualmente desempenhado por LEE RODRIGUES, um indivíduo de muitas nacionalidades e passaportes, que andou por Londres, esteve preso no Brasil, mas Portugal nunca o conseguiu "apanhar". De notar que este indivíduo foi visto na véspera do "CRIME (?)", na área de manutenção técnica de aviões, no Aeroporto de Lisboa, após a sua chegada de Londres no dia 3.

ALGUMA VEZ SE SABERÁ O QUE ACONTECEU????.......

----------------------------------------------

Pesquisa na Net, recortes, livros, etc./Joseph.

1 comentário:

belakbrilha disse...

Mataram quem tinha SABER para levar Portugal em frente!

bj