segunda-feira, 2 de junho de 2008

Polícia de costumes... isto é mesmo real.


Corria o longínquo ano de 1953 quando a Câmara Municipal de Lisboa publicou a Portaria nº. 69.035, destinada a aumentar o policiamento em zonas então consideradas "quentes". Pela curiosidade do texto, aqui se reproduz sem comentários.

"Verificando-se o aumento de actos atentatórios à moral e aos bons costumes, que dia a dia se vêm verificando nos logradouros públicos e jardins, e, em especial, nas zonas florestais de Montes Claros, Parque Silva Porto, Mata da Trafaria, Jardim Botânico, Tapada da Ajuda e outros, determina-se à Polícia e Guardas Florestais uma permanente vigilância sobre as pessoas que procurem frondosas vegetações para a prática de actos que atentem contra a moral e os bons costumes. Assim, e em aditamento àquela Postura nº. 69.035, estabelece-se e determina-se que o artº. 48º. tenha o cumprimento seguinte:


1º. - Mão na mão (2$50); 2º. - Mão naquilo (15$00); 3º. - Aquilo na mão (30$00); 4º. - Aquilo naquilo (50$00); 5º. - Aquilo atrás daquilo (100$00).
Parágrafo único - Com a língua naquilo, 150$00 de multa, preso e fotografado".

Lisboa, 2 de Janeiro de 1953.

PesquisaNet/joseph

5 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Amigo, fizeste-me rir ás gargalhadas... Lindo!!!
Beijinhos de carinho e amizade!
Fernandinha

Andreia do Flautim disse...

LLOOLL, lembram-se de cada uma!

Taty Ferreira disse...

rsrsrs...

Melhor então esquecer aquilo!

Td bem meu amigo?!

Estou desanimada para postar... por isso hj vou apenas comentar! Logo logo dou notícias no blog!

B Jinhus

Ps. Está dificl de achar o cartão postal =/

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Ridículo, aqui é a mesma coisa. Joseph, foi vc que não conseguiu deixar recado no meu blog? Se não conseguir, manda um e-mail e eu ponho o recado. Postei sobre Excalibur. wwwrenatacordeiro. blogspot.com/
não há ponto depois de www
Bj,
RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO

Manuela disse...

Ahahahah, era assim era.
Nos dias de hoje não havia multas que chegassem, era cá um rol.
Dava para pagar as dívidas todas do país.
Olha até que não era má ideia...
Manuela