quarta-feira, 25 de abril de 2012

S. MARCOS - Apóstolo, Evangelista e Mártir.




...Hoje é dia de São Marcos, Apóstolo, Evangelista e Mártir ; nasceu cerca do ano 10 a.c. em Cirene, e morreu em Alexandria no dia 25 de Abril do ano 68 d.C.) e é o autor do mais antigo dos 4 Evangelhos. Ele é considerado o fundador da Igreja de Alexandria, uma das principais sedes do Cristianismo primitivo. 

Tanto quanto se sabe, e segundo as últimas conclusões, S. Marcos terá escrito o Evangelho que lhe é atribuído, segundo as palavras e narrações ditas a ele por S. Pedro, de quem era discípulo. O evangelho tem origem romana embora tenha sido escrito em grego, entre os anos 65 e 70 d.C. (nossa era). 

A tradição cristã  identifica-o com João Marcos, mencionado como companheiro de São Paulo nos Actos dos Apóstolos, e que posteriormente ter-se-ia tornado um discípulo de Simão Pedro (São Pedro). Uma tradição anterior, relatada já no século II-III d.C.  por Hipólito (obra espúria;”Sobre os Setenta Apóstolos”) distingue os dois. De acordo com ele, Marcos, o evangelista, de 2 Timóteo 4:11 é diferente de João Marcos (de Actos 12:12-25, Actos 13:5-13 e Actos 15:37) e de Marcos, primo de Barnabé (de Colossenses 4:10 e Filemon 24:1). Todos eles pertenceriam aos "Setenta Discípulos" que foram enviados por Jesus para a Judeia, para pregarem o evangelho (veja Lucas 10:1-16). 

De acordo com Eusébio de Cesareia (Hist. Ecl. II.9.1-4), Herodes Agripa I no seu primeiro de governo sob toda a Judeia (41 d.C.) matou Tiago, filho de Zebedeu, e prendeu Pedro, planeando matá-lo após a Páscoa judaica. Pedro foi salvo milagrosamente por anjos e escapou do reino de Herodes (Actos 12:1-19). Depois de muitas viagens pela Ásia Menor e pela Síria, ele chegou a Roma no segundo ano do imperador Cláudio (42 d.C.). No caminho, Pedro encontrou Marcos, o evangelista, e restaurou a sua fé (após ele ter deixado Jesus, em João 6:44-66), e tomou-o como companheiro de viagem e intérprete. A pregação de Pedro na cidade teve tanto sucesso que ele foi presenteado pelos habitantes da cidade com uma estátua e, a pedido da população, Marcos escreveu os sermões de Pedro, compondo assim o Evangelho segundo Marcos (Hist. Ecl. II 15 e 16) antes de partir para Alexandria no terceiro ano de Cláudio (43 d.C.)
Lá, fundou a Igreja de Alexandria, sendo seu Patriarca. Tornou-se assim o primeiro bispo de Alexandria e tem a honra de ser também o fundador do Cristianismo na África. 

Ainda de acordo com Eusébio (Hist. Ecl. II 24.1), o sucessor de Marcos como bispo de Alexandria foi Aniano, no oitavo ano do imperador Nero (62-63 d.C.), provavelmente (mas não certamente) por conta de sua morte. 

Muita confusão já se criou por conta de mistura de Marcos, o evangelista, com João Marcos e o Marcos, primo de Barnabé. Esta mistura acabou provocando uma diminuição de importância de Barnabé, de um verdadeiro "Filho do Conforto" para um que favorece seus parentes sobre outros princípios. Foi para a casa de Maria, mãe de João Marcos, que Pedro retornou após ser libertado da prisão. Esta casa era o local de encontro dos primeiros cristãos, "muitos" dos quais estavam ali rezando na noite em que ele foi libertado (Actos 12:12-17). A mistura com João Marcos levou a diversas especulações. Uma o identifica como o homem que carregou água para a casa onde a Última Ceia foi realizada (Marcos 14:13). Já outra o identifica como sendo o jovem que correu nu quando Jesus foi preso (Marcos 14:51-52). E elas podem até ser verdadeiras para João Marcos, uma vez que era na sua casa que se localizava o quarto superior (das reuniões), mas é improvável que tenha qualquer relação com o evangelista. 

Os coptas ainda defendem que Marcos era um dos servos nas Bodas de Caná, o que despejou a água que Jesus transformou em vinho (João 2:1-11) 

Em Alexandria, na Páscoa do ano de 68, São Marcos teria sido martirizado pelos pagãos que adoravam os deuses gregos. Uma tradição diz que lhe amarraram uma corda ao pescoço e o arrastaram pelas ruas. Outra diz que ele foi morto no altar, quando celebrava a Eucaristia. 

Em 828, os seus restos mortais foram roubados da Alexandria por mercadores venezianos, pois já temiam que elas fossem violadas por vândalos, no fervor do repentino crescimento do islamismo. Eles teriam coberto as relíquias com carne de porco para que os muçulmanos não inspeccionassem a carga. Em Veneza construíram a Basílica de São Marcos, onde ainda hoje as relíquias se encontram. 


 Basílica de S. Marcos em Veneza

Em junho de 1968, Papa Cirilo VI de Alexandria enviou uma delegação não oficial a Roma para receber uma relíquia de São Marcos do Papa Paulo VI. A relíquia era um pequeno pedaço de osso que havia sido presenteado ao Papa romano pelo Cardeal Urbani, Patriarca de Veneza. O Papa Paulo disse que o resto das relíquias do santo permanecerão na cidade. 

O seu dia litúrgico é celebrado a 25 de Abril, dia do seu martírio e morte. 

Créditos;(O blog de Yosheh., Wikipédia, Google, Outros)

1 comentário:

elvira carvalho disse...

Encantam-me estes textos sobre os santos. Desconhecia que se festejasse a 25 de Abril.
Passei para o convidar a ir até ao Sexta que hoje é aniversariante.
Um abraço e uma boa semana