sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

José SÓCRATES: Afinal, em 2009 vamos ter "TEMPOS DIFÍCEIS" - Part 2...



SÓCRATES MUDA DE OPINIÃO EM 12 DIAS...(O COSTUME)

O primeiro-ministro, José Sócrates, afirmou há dias (dia 15) que 2009 será ano de "TEMPOS DIFÍCEIS", que exigem "o melhor de todos, empresários e administração pública". Para enfrentar esses "tempos difíceis", o Governo tem, segundo Sócrates, "uma orientação bem clara: estabilização do sistema financeiro, criação de condições de acesso ao crédito e mais investimento público para dinamizar a economia e o emprego".

Estas palavras não batem com a perdigota: no início do mês, a 3, o Zé SÓCRATES dizia que "em 2009 as famílias podem esperar melhorar o rendimento disponível com a baixa da Euribor e das taxas de juro. Isso vai aliviar muito as famílias nas prestações do crédito à habitação, etc...blá....blá....blá! como transcrevi no post de ontem.

Terão sido as declarações de MÁRIO SOARES que o fizeram falar verdade, ou algum Ministro lhe chamou à atenção para rectificar o que havia dito?

O Benfica precisava de um milagre!?...Não conseguiu. Portugal, com este Governo, quantos precisará?.... E conseguirá?....

j24h/part/Net/joseph

3 comentários:

Entre "aspas" disse...

Meu amigo milagres não existem, e Portugal está a levar um rumo para um túnel sem luz...e quem paga são as vítimas que ficam de um momento para o outro no dsemprego.
Isto mais parece a épública das bananas.
Um santo e FEliz Natal patra ti meu amigo, e toda a sua família,com muita paz,amor e muita harmonia.
Bjs Zita

Manuela disse...

Cada vez o nariz está a aumentar.
Mas o que esperávamos, também moramos no mesmo planeta que os outros.
Só tenho pena das crianças o futuro está cada vez pior.
Abraço e bom fim de semana natalício.
Manuela

Aprendiz disse...

Entrei pela primeira vez aqui. Não fui convidado, mas não me correram! :D
Reparei em duas coisas: um agravo grande com a situação económica, em particular com o Sócrates, e os links a blogs praticamente só de mulheres. Não vou dizer que tens bom gosto em tudo, mas quase.

Abraço